Três meses de vida!!

Três meses de vida!!

Parabéns pelos 3 meses de vida do seu bebê!!!! E parabéns para vocês pais! O mais difícil já passou.

Cuidar do bebê recém-nascido não só é muito exigente e trabalhoso como é um período de muitas inseguranças em relação a como o bebê vai se desenvolver e como nós nos sairemos cuidando dele.

A mãe já passou pelo difícil período de pós-parto, e já conseguiu uma certa reorganização interna e externa. Mãe e pai já conseguiram uma melhor divisão de tarefas nos cuidados com o filho, e com o dia a dia da casa. Com o desenvolvimento do bebê os pais vão relaxando um pouco e constatando que o esforço todo está tendo bom resultado. E para o bebê também está um pouco mais fácil: já conhece bem os pais, está mais familiarizado com a rotina, e começa devagarinho a ficar mais ativo e tomar pequenas iniciativas.

Agora o bebê não só recebe bem as brincadeiras e aproximações dos pais, como começa ativamente a chamar a sua atenção usando a voz ou fazendo caretas. Ele já consegue participar ativamente de uma conversa, e move a cabeça em direção aos sons da casa.

Durante a amamentação o bebê presta atenção não só à mãe, mas em tudo o que se move e está a sua volta. O sentido da visão já se desenvolveu bastante o que lhe possibilita ver à uma distância maior. A mãe pode eventualmente se ressentir desse aparente desinteresse por ela, no momento da mamada. Ao contrário, o bebê continua se interessando muito por ela, mas também pelas outras pessoas e por tudo o que está ao redor deles. Já manifesta uma grande curiosidade e passeia com os olhos  interessado.

Com três meses de vida a capacidade de sugar é mais eficiente: mama quantidades maiores e já aguenta intervalos de 3 a 4 horas durante o dia, e de 5 a 6 horas no período da noite. O sono já se tornou mais regular embora ainda haja alguns períodos mais difíceis. Começa a diferenciar a noite do dia se mantendo mais tempo acordado. Neste período da vida dorme um total de 15 a 16 horas. Este é um período em que, por mamar em quantidade maior, a mãe se desespera por supor que não tem mais leite suficiente. Mas esse descompasso, entre a quantidade de leite que o bebê precisa e a produção da mãe, é passageiro. Em uma ou duas semanas o compasso se renova.

Quando colocado de bruços numa superfície firme já levanta a cabeça segurando o corpo com as mãos e os braços. Sua coordenação entre mãos e olhos avançou consideravelmente: busca tocar nos objetos que estão no seu campo de visão e leva objetos à boca quando consegue segurá-los. Acompanhe-o nessa pesquisa e vá dizendo o nome dos objetos e para que servem. O bebê examina suas próprias mãos com a boca, o que lhe dá um grande prazer, e consegue juntar as mãos. Além de conhecer o mundo passeando com os olhos, também o conhece com a boca. Fonte importante de conhecimento.

O bebê chora mais. Muito mais agora aos três meses e por um bom motivo. Ele já descobriu que a mãe não é uma extensão dele: constata que para tê-la perto precisa fazer muito barulho, chorar, reclamar. Nesta época o bebê se torna mais manhoso, mais exigente. Convenhamos, a descoberta não é pouca coisa. Representa uma grande mudança e portanto, não é manha. 

Ofereça brinquedos de diferentes texturas, converse, cante, se movimente com o bebê. Eles adoram. Não só adoram como essas iniciativas dos pais alimentam igualzinho ao leite. Tornam o bebê uma pessoa mais forte e segura.

Eva Wongtschowski, psicanalista do Gamp21.